O que é colaboração corporativa?

Por mais bem-sucedida que sua empresa seja, ha áreas em que ela pode ser ainda melhor. É por isso que as colaborações corporativas são tão poderosas. Elas permitem que as empresas concebam ideias e compartilhem seus pontos fortes em prol de um benefício mútuo. Veja o que você precisa saber se estiver pensando em unir forças com outra empresa.

COLABORAçãO EM EQUIPE | 7 MINUTOS DE LEITURA
benefits of collaboration between organizations - Workplace from Meta
Por que as organizações colaboram?

Por que as organizações colaboram?

À medida que a economia sofre uma desaceleração pós-COVID, espera-se que as joint ventures e parcerias tenham um papel importante em ajudar as empresas a enfrentar a tempestade e voltar a crescer. Há vários benefícios em colaborar com outras organizações. Trabalhar com outras empresas pode ajudá-las a ter um alcance maior, a conquistar novos clientes e a ampliar a influência delas para novas áreas.

As parcerias e joint ventures também são uma oportunidade de aprendizado para as organizações. Elas podem fornecer novas perspectivas e insights, que podem ser inestimáveis quando uma colaboração corporativa vai bem. Uma colaboração pode ajudar você a ampliar seus pontos fortes e capacidades rapidamente e com custo inicial baixo, sejam eles habilidades, vendas, participação de mercado, inovação ou recursos.

Quais são os benefícios da colaboração corporativa

Quais são os benefícios da colaboração corporativa

A colaboração pode ajudar as empresas a:

  • Crescer. Uma organização pode não ter os funcionários, recursos ou infraestrutura necessários para atender a uma tarefa ou um contrato. O trabalho com outra empresa pode ser uma forma de aumentar rapidamente a capacidade sem investimento de capital e de assumir desafios maiores quando surgir uma oportunidade.
  • Injetar novas ideias. As organizações podem se tornar mais voltadas para si mesmas ao longo do tempo. Trazer uma perspectiva externa dá às pessoas uma nova visão sobre processos, problemas e soluções. Isso pode ajudar as organizações a inovar, bem como estimular seus funcionários a se desenvolver individualmente e em equipe.
  • Acrescentar habilidades. Às vezes, o conhecimento necessário para um projeto não está disponível internamente e é melhor colaborar com outra empresa do que criar novas equipes ou funções, especialmente se você não tiver certeza de que deseja que sua empresa cresça nessa direção.
  • Agregar valor. As empresas que têm nichos de mercado relacionados (mas não concorrentes) podem se unir para oferecer pacotes conjuntos ou descontos em produtos e serviços complementares, como uma forma de fazer uma oferta mais atraente aos clientes. Um ótimo exemplo disso é a joint venture de décadas entre as livrarias Barnes & Noble e os cafés Starbucks. Quem não gosta da ideia de se sentar para tomar um café com o bestseller que acabou de comprar?
  • Permanecer competitivas. Muitas organizações influentes veem essa colaboração como uma ferramenta para obter vantagem competitiva. Elas estão firmando acordos formais de longo prazo ou colaborando em projetos pontuais específicos.
  • Mudar para setores emergentes. As tecnologias emergentes, como o hidrogênio verde e a economia circular na indústria, exigem que as empresas adaptem suas habilidades e seus pontos fortes de formas totalmente novas. A colaboração com outras empresas e o compartilhamento de habilidades e experiências é essencial para impulsionar novos setores.

Mesmo que as coisas não funcionem bem, as iniciativas de colaboração podem oferecer lições valiosas, que ajudarão você a se sair melhor na próxima vez.

O que torna uma colaboração corporativa bem-sucedida?

O que torna uma colaboração corporativa bem-sucedida?

Além de ter as ferramentas certas, a colaboração eficaz nas empresas depende de:

  • Objetivos claros. Ter uma estratégia e objetivos claros é uma das principais razões do sucesso das joint ventures, segundo a Bain & Company. As equipes devem compreender os objetivos da colaboração e tê-los em mente ao realizar o trabalho. Compartilhar ideias de colaboração corporativa de forma aberta em todos os níveis da sua empresa pode ajudar a torná-la mais plausível.
  • Processos claros. Os colaboradores em potencial devem decidir sobre esses processos desde o início. Como funcionará o fluxo de trabalho da comunicação corporativa? Quais são os pontos de verificação dos projetos? Haverá uma comunicação regular com o grupo? Quando serão feitas reuniões online/presenciais?
  • Regras estabelecidas. Os parâmetros da colaboração devem ser claros em relação às responsabilidades e expectativas gerais, bem como às práticas de trabalho diárias. Por exemplo, as pessoas envolvidas no trabalho devem saber quais informações podem ou não compartilhar umas com as outras.
  • Ferramentas de colaboração robustas. A comunicação é essencial durante a integração de duas empresas em um projeto ou fluxo de trabalho. Trabalhar em grupos multiempresariais pode ser desafiador. Portanto, é essencial ter ferramentas de colaboração adequadas ao trabalhar em busca de uma meta comum.
Quais são os riscos da colaboração corporativa?

Quais são os riscos da colaboração corporativa?

Assim como a maioria das escolhas potencialmente vantajosas, a colaboração entre empresas também oferece certo risco. Quando se reúnem oportunidades de obter lucros, também é necessário informar que há uma possibilidade de perda financeira. Nesse caso, ela pode ter um impacto maior do que se a empresa estivesse trabalhando sozinha.

Você também estará associando sua marca a outra, possivelmente em longo prazo. Isso significa que você deve se certificar de que os valores e as práticas comerciais dessa empresa são consistentes com os seus.

Por esses motivos, é recomendável não apressar o processo de seleção de um parceiro de colaboração e, para as duas partes, não economizar na diligência prévia. Quando decidirem trabalharem juntas, selem o acordo com um contrato sólido ou um acordo de colaboração corporativa.

Colaboração na era do trabalho remoto

Colaboração na era do trabalho remoto

Geografia e idioma não são mais barreiras para a colaboração. A mudança generalizada para o trabalho remoto durante a pandemia tornou as colaborações com outras empresas mais acessíveis do que nunca, mesmo com empresas sediadas a milhares de quilômetros de distância. Na verdade, uma das razões pelas quais você pode colaborar com outra empresa é para ingressar em mercados novos e mais distantes.

A força de trabalho agora está completamente habituada a usar conexões digitais e ferramentas de colaboração remota para trabalhar com os colegas. Assim, é um pulo passar da colaboração com a equipe para o trabalho com novos parceiros comerciais usando canais digitais.

Porém, é necessário ter as ferramentas adequadas para se comunicar de forma eficaz à distância. Utilizar plataformas de colaboração digital, por exemplo, pode ajudar a superar as barreiras linguísticas e unir grupos globais com várias empresas.

Como encontrar uma empresa com a qual colaborar

Como encontrar uma empresa com a qual colaborar

Para algumas organizações, pode ser fácil saber com quem elas devem colaborar. Para outras, talvez seja necessário um pouco de pensamento estratégico para encontrar parceiros em potencial. Veja alguns dos critérios que você pode considerar ao escolher um parceiro de colaboração.

  1. Confiança mútua. Deve haver respeito e compreensão entre as organizações colaboradoras e seus principais funcionários. Qualquer desequilíbrio ou tensão na colaboração pode gerar ressentimento e levar a contribuições desiguais, o que dificulta o sucesso de ambas as partes.
  2. Valores compartilhados. Um sistema de valores compartilhados que se alinhe com as duas marcas é uma vantagem enorme para uma colaboração. Com um espírito semelhante em todas as partes da iniciativa, a colaboração funcionará com muito mais facilidade.
  3. Uma cultura semelhante. Pode ser difícil se engajar se a cultura empresarial e as formas de trabalho forem muito diferentes. Por exemplo, se os seus parceiros em potencial tiverem uma estrutura hierárquica rígida e você não, isso poderá gerar uma colaboração menos eficaz. De fato, uma má adaptação cultural e/ou falta de confiança é uma das principais razões para o fracasso das joint ventures.
  4. Habilidades complementares. Um dos maiores benefícios da colaboração é utilizar as habilidades e os recursos dos seus parceiros para fortalecer a proposta de valor. Sua futura organização parceira pode ter pontos fortes e especialidades em áreas em que sua empresa está menos desenvolvida e vice-versa. Os benefícios da colaboração entre setores incluem a possibilidade de se unir quase sem uma sobreposição de competências, embora seja necessário que as culturas e os valores sejam compatíveis.
Como escolher um modelo de colaboração corporativa

Como escolher um modelo de colaboração corporativa

Então, você encontrou a empresa certa para colaborar. Agora vocês precisam refinar o plano para a iniciativa compartilhada e definir as formas em que trabalharão em conjunto.

Existem diversos modelos diferentes para a colaboração empresarial. Eles variam desde a colaboração em torno de um único problema ou produto até parcerias formais para criar uma nova organização conjunta. Dependendo do local do mundo onde você está, pode haver diferentes definições legais para diferentes tipos de acordos de colaboração.

A Hype Innovation apresenta quatro tipos principais de colaboração:

  1. Aliança. Duas ou três empresas concordam em reunir temporariamente suas habilidades, conhecimentos, produtos, serviços ou recursos durante um período limitado, a fim de alcançar uma meta comum, como entrar em um novo mercado.
  2. Portfólio. Uma colaboração gerenciada de forma centralizada que é mais duradoura do que uma aliança. Um acordo de portfólio envolve várias empresas independentes que concordam em compartilhar conhecimento sob o controle de uma organização maior que coordena o grupo.
  3. Rede de inovações. Aqui, a ênfase está no compartilhamento de conhecimento. Um grupo de empresas interligadas compartilha inovações e esforços de pesquisa e desenvolvimento para testar e refinar ideias e criar produtos, serviços ou processos novos ou aprimorados de forma mais eficiente.
  4. Ecossistema. Considerado o tipo mais avançado de colaboração, um ecossistema ocorre quando várias organizações (e até mesmo clientes finais)- formam conexões de longo prazo regidas por ideias e acordos compartilhados. Os membros são altamente interdependentes e quase sempre cooperam em prol de metas comuns, em vez de competirem. O empreendedor e autor Tony Robbins faz uma distinção útil entre acordos de colaboração baseados em pessoas e baseados em recursos.
  5. Joint ventures baseadas em pessoas. O elemento compartilhado são as pessoas de cada empresa e suas ideias e conhecimentos.
  6. Joint ventures baseadas em equipamentos. As empresas compartilham suas tecnologias e equipamentos especializados. Por exemplo, uma empresa oferece suas instalações de fabricação a outra em troca de uma parte dos lucros.

Independentemente da abordagem que você adotar, colaborações eficazes se baseiam na sua capacidade de compartilhar. Compartilhar conhecimento, recursos, habilidades e experiências e, finalmente, sucesso ou fracasso.

Você também pode se interessar por:

Você também pode se interessar por:

Was this article helpful?
Thanks for your feedback

Relacionado

Colaboração em equipe: como ficar craque no trabalho em equipe

Saiba mais

Publicações recentes

Colaboração entre equipes | 10 minutos de leitura

Como desenvolver a colaboração em equipe.

Uma abordagem colaborativa pode ajudar os seus funcionários a trabalharem de maneira mais inteligente, criativa e eficaz. Veja como obter a colaboração em equipe da maneira certa.

Colaboração | 3 minutos de leitura

Colaboração multidisciplinar

Descubra dicas essenciais para melhorar a colaboração multidisciplinar, incluindo os benefícios de vários pontos de vista e como melhorar o trabalho em equipe no seu local de trabalho.

Colaboração em equipe | 8 minutos de leitura

Como fazer a colaboração entre equipes funcionar de maneira eficaz

Saiba como incentivar a colaboração entre equipes, além de conhecer as boas práticas e armadilhas que aparecem ao fazer isso