Liderança no futuro do trabalho

Não é apenas o cenário de trabalho que está evoluindo. A liderança também precisa mudar para enfrentar os desafios e aproveitar as oportunidades à frente. Saiba mais nesta publicação.

O FUTURO DO TRABALHO | 6 MINUTOS DE LEITURA
O que os futuros líderes devem fazer?

O que os futuros líderes devem fazer?

Ao longo dos últimos anos, eventos globais e avanços tecnológicos combinaram-se para remodelar a forma como vivemos e trabalhamos. Uma onda de influências disruptivas está provocando uma quarta Revolução Industrial. Ao mesmo tempo, a pandemia forçou empregadores, funcionários e líderes empresariais a reavaliar o que significa ser líder.

Como a tecnologia mudará o futuro da liderança no trabalho

Como a tecnologia mudará o futuro da liderança no trabalho

A tecnologia é um dos maiores fatores de disrupção para as organizações. IA, automação, big data e o metaverso estão transformando o local de trabalho em um ritmo fenomenal, e os líderes que aproveitam esse potencial podem ser aqueles que mais têm sucesso no futuro do ambiente de trabalho. Líderes fortes e bem-sucedidos irão:

  • Definir um propósito claro para o negócio, integrando tecnologia
  • Inovar continuamente
  • Estar abertos e prontos para aceitar novos desenvolvimentos e abraçar desafios digitais
  • Usar um conjunto mais amplo de recursos para enfrentar novos desafios e procurar oportunidades contínuas para introduzir a automação
  • Dar aos funcionários a tecnologia e o treinamento de que precisam
  • Dar atenção à integração e à governança, para garantir a compatibilidade com sistemas legados e de terceiros
  • Reinventar e redesenhar sistemas e processos para maximizar a eficiência e a produtividade, engajando e capacitando os funcionários ao mesmo tempo
  • Investir em qualificação. A disponibilidade da tecnologia não garante que o processo será útil ou eficaz. O investimento em novas tecnologias precisa ser sustentado por treinamento e oportunidades de experimentação
  • Gerenciar tendências de trabalho remoto e móvel, desenvolvendo realidade virtual e estendida. A tecnologia de nuvem dará suporte a um modo de trabalho ágil e flexível
Habilidades de liderança para o futuro do trabalho

Habilidades de liderança para o futuro do trabalho

O local de trabalho do futuro traz desafios de habilidades para os líderes. O maior deles é usar a nova tecnologia para obter o máximo benefício. Mas a forma como os gerentes dirigem e desenvolvem as forças de trabalho é outro pilar fundamental para o sucesso.

Isso requer uma mudança do foco em disciplinas e funções para o reconhecimento de habilidades individuais, além de uma visão mais holística do que as pessoas podem alcançar para o negócio. Líderes bem-sucedidos precisarão se concentrar em áreas críticas. Veja algumas delas.

Uma jornada ao escritório infinito

Descubra como e por que o nosso melhor trabalho acontecerá dentro do metaverso.

Estilo de gestão

Um estilo de liderança de comando e controle não será suficiente no local de trabalho do futuro. Os líderes precisam ser muito mais flexíveis. Líderes focados no futuro trabalharão para construir relacionamentos e pontes. Eles irão além da rede tradicional em busca de parcerias e entendimentos mais amplos e duradouros entre equipes, fornecedores, parceiros do setor e mercados.

À medida que as tecnologias e os modelos de trabalho evoluem, os líderes precisam estar prontos para acolher aspectos positivos de recursos desconhecidos ou novos, além de se envolverem com eles, adotando a ambiguidade e a flexibilidade.

O treinamento baseado no trabalho também mudará. Ele passará de habilidades baseadas em disciplina (desenvolvimento de estratégia e análise financeira) para habilidades de comunicação e interpretação (análise constante de riscos e busca de soluções).

Mudança na cultura

A maior mudança na cultura da empresa é o afastamento de um modelo de liderança "de cima para baixo" para um ambiente que cria líderes em todos os níveis. Um ambiente que capacita os membros da equipe e oferece desafios positivos e responsabilidade relevante para todos.

E embora a mudança constante geralmente esteja associada a startups e negócios em transição, esse agora é o padrão para muitas pessoas. Os funcionários esperam estar muito mais engajados no trabalho. Para atender a essas expectativas, as empresas precisam repensar políticas, sistemas e formas de trabalhar, incluindo processos de TI e RH.

Clareza e abertura

Com a mudança de foco para a experiência do funcionário, os líderes de empresas devem estar cientes de uma maior necessidade de clareza, estando abertos e prontos para explicar o que está por trás das decisões gerenciais. Em um mundo de trabalho híbrido, no qual os funcionários não estão presentes o tempo todo, os líderes precisam demonstrar um propósito claro, evitar fazer promessas que não podem cumprir e convidar e incentivar contribuições e ideias de todos os níveis para criar confiança.

Criando habilidades

A tecnologia e os modelos de trabalho em mudança exigem competências novas e adaptadas. Isso pode ocorrer de duas formas. Qualificação, nos casos em que os funcionários desenvolvem habilidades que já têm para desenvolver nas suas funções atuais, e a requalificação, nos casos em que as pessoas aprendem novas habilidades para assumir novas funções.

A qualificação é particularmente relevante à medida que os avanços tecnológicos derrubam as barreiras tradicionais e sustentam formas de trabalho mais ágeis e inovadoras. Investir na qualificação de pessoas também protege a empresa contra a perda de funcionários que saem em busca de um melhor equilíbrio entre trabalho e vida pessoal ou um trabalho que os atraia mais. Além disso, permite que os empregadores ofereçam às suas equipes oportunidades mais amplas de aprender, se envolver e crescer no local de trabalho.

A requalificação é ainda mais crucial nos casos em que a automação reduz a necessidade de intervenção humana em tarefas repetitivas ou previsíveis ou quando a tecnologia transforma os modelos tradicionais de trabalho. A abordagem imediata dessas lacunas de habilidades recém-descobertas ajuda as organizações a se prepararem para mais disrupções nas funções e a se protegerem contra outras lacunas no futuro.

Líderes bem-sucedidos tomarão a iniciativa e investirão em qualificação e requalificação para reconhecer o valor de suas equipes e evitar a perda de talentos valiosos. Ao mesmo tempo, eles precisarão reavaliar fluxos de trabalho e tarefas para que sejam estruturados em torno de recursos em vez de funções hierárquicas ou cargos.

Empatia durante a gestão

Em uma força de trabalho centrada no funcionário, as organizações precisam fazer mais do que focar nos processos e práticas trabalhistas. Os membros da equipe podem estar preocupados com as rápidas mudanças no local de trabalho. Talvez eles precisem de tempo para se adaptar a formas híbridas ou novas de trabalho, ou para aprender novas tecnologias. Ao mesmo tempo, a sobrecarga de informações pode gerar esgotamento. Por todas estas razões, a saúde e o bem-estar no local de trabalho ocuparão um lugar central na estratégia de negócios do futuro.

Um dos efeitos duradouros da pandemia é a forma como os funcionários estão priorizando o equilíbrio entre vida profissional e pessoal e os valores da empresa em detrimento do dinheiro. Segundo uma pesquisa da Gartner, 65% dos entrevistados disseram que a pandemia os fez pensar mais sobre o lugar que o trabalho ocupa nas suas vidas. E 56% responderam que isso os fez querer contribuir mais para a sociedade.

Portanto, as pessoas procuram um trabalho com um propósito e empresas que reflitam os seus princípios. Os líderes precisam entender esses motivadores, turbinar as capacidades e oportunidades de negócios e mostrar respeito pelos valores, necessidades únicas e circunstâncias dos seus funcionários.

Adotando uma mentalidade de crescimento

As pessoas com uma mentalidade de crescimento acreditam que podem desenvolver os seus talentos e que a inteligência se desenvolve por meio da experiência. São esses líderes que terão sucesso no local de trabalho do futuro. Uma mentalidade de crescimento sustenta a ideia de que as melhores soluções vêm por meio da inovação e da experimentação.

Isso permite que os líderes se concentrem nos pontos fortes dos seus funcionários, ajudando-os a desenvolver novas capacidades. Também criará um ambiente de trabalho no qual as pessoas podem experimentar ideias novas ou desconhecidas e incorporar tanto o sucesso quanto o fracasso nesse progresso.

Adotando um trabalho híbrido

O quem, o quê, onde e quando do trabalho está mudando. O trabalho remoto de emergência durante a pandemia evoluiu para uma oportunidade para muitas organizações reinventarem a forma como o trabalho é realizado.

Locais de trabalho híbridos oferecem flexibilidade de horário e localização, mas também exigem uma ampla gama de novas soluções, como comunicações internas e externas, construção da confiança, fluxo de trabalho e relatórios. Os líderes que desejam ter sucesso com o trabalho híbrido precisam se concentrar em ouvir seus funcionários, entender o que eles realmente querem e incluí-los no design da empresa no futuro.

Transmitindo uma visão para o futuro

Transmitindo uma visão para o futuro

O objetivo da empresa é importante para os funcionários. De acordo com um estudo da Bain & Company, organizações com uma visão claramente definida têm sucesso sobre aquelas sem isso.1 Mas a maneira como uma organização cria a sua missão e visão está mudando.

No passado, os líderes empresariais eram os responsáveis por estabelecer a sua visão e transmiti-la por meio da hierarquia da organização. No local de trabalho do futuro, você criará a sua visão de forma colaborativa e compartilhará no nível individual e da equipe.

Os líderes visionários irão:

  • Adotar uma abordagem colaborativa para moldar o futuro dos negócios, garantindo que todos os envolvidos possam ver a conexão entre o sucesso da empresa e o crescimento pessoal
  • Manter todos os membros de uma equipe informados e focados na visão
  • Dar a cada equipe ou funcionário uma visão clara de como sua contribuição afeta o sucesso da organização
  • Apresentar a visão à equipe com exemplos específicos dos benefícios para eles
  • Definir as ferramentas e processos necessários para atingir as metas
  • Criar um caminho claro em direção às metas, mapeando o progresso
  • Capacitar outras pessoas para liderar dentro da organização
  • Continuar engajados e transmitir desenvolvimentos e ajustes relacionados à visão de forma inclusiva, regular e clara

Essa abordagem inclusiva que capacita os funcionários em todos os níveis é a marca registrada do local de trabalho do futuro.

Tópicos relacionados

Faça uma viagem pelo escritório infinito

Faça parte do futuro do trabalho

Cadastre-se para receber as nossas análises mais recentes sobre o futuro do trabalho e do metaverso.

Ao enviar este formulário, você concorda em receber comunicações eletrônicas do Facebook relacionadas a marketing, incluindo notícias, eventos, atualizações e emails promocionais. Você poderá revogar a sua permissão e cancelar a assinatura desses emails a qualquer momento. Você também reconhece que leu e concorda com os termos de Privacidade do Workplace.

1 "Mission and Vision Statements", Bain & Company, 2018.
Was this article helpful?
Thanks for your feedback

Tópicos relacionados

Faça uma viagem pelo escritório infinito


Publicações recentes

O futuro do trabalho | 11 minutos de leitura

O futuro do trabalho

Como é o trabalho no metaverso? O modelo híbrido veio para ficar? Embora não seja possível saber ao certo o que o amanhã reserva, você pode preparar a sua organização para o futuro.

O futuro do trabalho | 12 minutos de leitura

Trabalho híbrido: a nova forma de trabalhar

Quer que os seus funcionários retornem ao escritório ou eles podem continuar trabalhando em casa? Que tal um pouco de cada? O trabalho híbrido pode ser o caminho certo para a sua organização.

O futuro do trabalho | 6 minutos de leitura

Como trabalharemos no metaverso?

Da colaboração em equipe à cultura da empresa, confira cinco maneiras como o metaverso e a realidade virtual transformarão o futuro do trabalho e dos negócios.